fbpx
MARKETPLACE PARA FARMÁCIAS

Marketplace para farmácias: oportunidade de aumentar as vendas

Você sabe como funciona um marketplace para farmácias? As vendas online são uma realidade em muitos tipos de negócios espalhados pelo Brasil. Inclusive, existem aqueles que não vendem no meio físico, ou seja, trabalham apenas no digital. Nesse sentido, o empresário do setor farmacêutico deve começar a se preocupar com esse mercado em expansão, tendo em vista que ele alcançou o seguimento de comercialização de medicamentos, nutracêuticos e outros produtos farmacêuticos.

Portanto, nesse artigo mostraremos como esse mercado funciona e a maneira mais eficaz de implementá-lo em sua farmácia.

Acompanhe!

O conceito de marketplace para farmácias

O marketplace é um modelo de negócios dentro do seguimento do comércio eletrônico. Basicamente, é um sistema que reúne diversas marcas ou empresas fornecedoras de um determinado produto. Um exemplo clássico desse negócio são os populares iFood e Uber Eats. Eles reúnem diversas empresas do setor alimentício em um aplicativo.

Assim, o usuário consegue fazer pedidos e receber em sua residência sem ter que fazer ligações, tampouco se dirigir até o estabelecimento. Nesse caso, o produto a ser comercializado seriam de origem farmacêutica, como medicamentos e outros itens existentes nesses estabelecimentos.

As regras da Anvisa para vendas online

O marketplace para farmácias requer alguns cuidados adicionais. Afinal, tratamos do tráfego de medicamentos e muitos precisam de controle e prescrição para sair do estabelecimento. Nesse sentido, a Anvisa determina normas sobre o uso desse método de vendas.

Quando a esse ponto, existem algumas regras ou limitações atribuídas pela RDC 44/2009. São elas:

  • O licenciamento para estabelecimentos executarem esse tipo de comércio;
  • Proibição de comercialização de remédios controlados;
  • Envio da receita para o estabelecimento farmacêutico;
  • Limitações quanto a divulgação de medicamentos e promoções com cunho publicitário, entre outros aspectos;
  • Os elementos a considerar para implementar esse conceito.

Os elementos a considerar para implementar esse conceito

A primeira coisa a considerar quando há o desejo de trabalhar com marketplaces para farmácia é a observação das regras da Anvisa. Esse é um passo essencial para estar em perfeita conformidade com as exigências da agência. Além disso, é essencial ter um bom controle de estoque para garantir que sua farmácia não fique desabastecida. Afinal, as vendas com marketplace tendem a aumentar em muito o fluxo de saídas em seu estoque. Portanto, é importante ter atenção a esse detalhe.

Por fim, é fundamental saber escolher um parceiro de marketplace para farmácias. Verifique as condições ou exigências feitas pela empresa, taxas cobradas, meios de pagamento disponíveis e o número de estabelecimentos que já estão inscritos e trabalhando com ela. Assim, você evita surpresas desagradáveis após fechar uma parceria. Também, é fundamental verificar se o marketplace está em perfeita adequação com as regras e normas da Anvisa.

Por fim, podemos considerar que a implementação do marketplace para farmácias não é tão complicada quando se tem as ferramentas e o conhecimento necessário. Entretanto, o ideal é que você comece quanto antes, saindo na frente de muitos dos seus concorrentes.

Gostou deste artigo? Então assine nossa newsletter e fique por dentro de temas pertinentes à gestão da sua farmácia.

Converse com especialista

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.