fbpx
tratar a queda de cabelo no pós-Covid-19

Opções de prescrição para tratar a queda de cabelo no pós-COVID-19

Saber como tratar a queda de cabelo no pós-COVID-19 é essencial para ajudar pacientes que passam por esse problema. Portanto, o objetivo inicial é entender como esse problema difere da diminuição de fios por causas distintas.

Geralmente, a queda de cabelo já conhecida pode ter diversos fatores, como questões genéticas e falta de nutrientes. Contudo, quando relacionada à COVID-19, existem motivações diferentes, mais relacionadas à inflamação causada pela doença.

Neste artigo, mostramos como esse processo de queda dos fios funciona e o que você pode fazer para tratá-la em seus pacientes. Acompanhe!

Como funciona a queda de cabelo no pós-COVID-19?

Inicialmente, a queda de cabelo no pós-COVID-19 é um fenômeno comum durante a recuperação da doença. Esse processo também ocorre com a Dengue, Zica e Chikungunya. A observação clínica demonstra que a cada 4 casos acometidos 1 apresenta esse sintoma, o que é um número considerável.

O mecanismo que provoca a queda de cabelo acentuada após a doença ainda não é muito conhecido. A tese provável é que esse problema seja causado pelo intenso processo inflamatório provocado pelo vírus durante o período de infecção. Além disso, o aumento do estresse e das citocinas inflamatórias nos pacientes acometidos pela COVID-19 também pode potencializar o eflúvio telógeno.

Outra explicação é a priorização do organismo pela proteção e recuperação do estado de saúde do paciente. Assim, o corpo recruta seus esforços para combater a inflamação, deixando funções menos importantes em segundo plano. Nesse caso, o processo inflamatório, o estresse e a priorização do corpo quanto ao combate à doença fazem com que os fios fiquem mais fracos e caiam.

Como tratar a queda de cabelo no pós-COVID-19?

Independentemente do motivo que ocasiona a queda de cabelo no pós-COVID-19, é importante saber como tratar o problema. Afinal, ver os fios caírem causa muito desconforto ao paciente. Por isso, aposte em estratégias personalizadas para ajudá-lo. Veja quais são os tratamentos com nutracêuticos que atuam para a modulação do estresse e o equilíbrio natural do motor biológico do cabelo.

Zembrin®

O Zembrin® é um extrato padronizado e patenteado de uma seleção única da planta Sceletiun tortuosum. O foco principal desse princípio ativo é a ação no sistema nervoso central que modula os sintomas de estresse e ansiedade, modulando também o cortisol para mantê-lo em níveis saudáveis.

Como sabemos, o prescritor deve atuar em todas as frentes no tratamento da queda de cabelo no pós-COVID-19. Desse modo, ao indicar um nutracêutico com eficácia comprovada como o Zembrin® fica mais fácil tratar esse problema desde a sua origem, e não apenas os sintomas ou sinais aparentes.

Keranat™

Após resolver a questão do estresse é preciso estimular a produção de fios mais fortes e evitar a queda capilar. Isso é feito com a associação de Keranat™, um nutracêutico com fórmula patenteada. É um produto fonte de miliacina (fitoesteróis e triterpenóides) do painço, vetorizados através de uma microencapsulação em fitoceramidas. A saber, a sua microencapsulação promove uma absorção rápida e eficiente, direcionando com precisão as moléculas de Keranat até o bulbo capilar. Sua ação exclusiva no bulbo capilar, estimula fatores de crescimento como IGF1 e KGF, que resulta no aumento da proliferação celular, estimulando o crescimento e volume dos fios.

Estudos feitos com Keranat™ comprovam a redução de 50% na queda dos fios na fase telógena, o que previne a queda precoce. Desse modo, favorece o crescimento forte e saudável dos fios. Ou seja, a estimulação de produção de fios ocorre de forma livre, sem o risco de perder os fios mais jovens.

Por fim, podemos destacar que tratar a queda de cabelo no pós-COVID-19 não é um trabalho tão complexo quanto parece. Você pode ter bons resultados com seus pacientes utilizando os produtos corretos.

Gostou deste artigo? Então, compartilhe-o em suas redes sociais para que mais pessoas da área da saúde conheçam esses tratamentos.

Converse com especialista

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.