fbpx
farmacogenética

Como prescrever tratamentos mais precisos com base na farmacogenética

A evolução da sociedade deve ser acompanhada também pelo desenvolvimento de outras áreas na medicina. Dentro desse contexto, a farmacogenética é um exemplo dessa aplicação. Assim, a criação de novas metodologias e abordagens de trabalho favorecerá o crescimento da medicina e a sua área de abrangência.

Atualmente, as evoluções estão relacionadas à visão holística da saúde dos indivíduos. Ela segue o exemplo da medicina integrativa e outros tratamentos que analisam a individualidade de cada paciente. Como esse ainda é um assunto novo e em desenvolvimento, nós elaboramos este conteúdo.

A seguir, discorreremos um pouco mais sobre o conceito de farmacogenética e como o método se aplica na atualidade. Acompanhe.

A farmacogenética e seus diferenciais na medicina atual

Ciência e tecnologia andam sempre juntas, o que possibilitou o conceito de farmacogenética. Em síntese, essa é a área de estudo que busca saber como a genética impacta a resposta dos seres humanos aos medicamentos. Foi considerado que, durante anos, a prescrição se limitava a aplicar fármacos para tratar doenças de modo padronizado.

Esse conceito tem um grande diferencial no processo de entendimento do comportamento dessas substâncias no organismo. Isso porque um mesmo medicamento pode fazer efeitos completamente diferentes em pessoas distintas. Mas com base nas informações genéricas, o prescritor pode indicar uma medicação com mais chances de gerar os efeitos esperados.

Além disso, o profissional da saúde não fica refém de testes com o velho método de tentativa e erros. Portanto, possibilita uma abordagem eficaz com o menor número de reações adversas. Nesse sentido, a farmacogenética fornece informações precisas para um tratamento mais assertivo. Assim, focando sempre na eficácia e melhora da qualidade de vida do paciente, de modo individual e totalmente personalizado.

A importância da farmacogenética

Existem duas vertentes de análise da importância da farmacogenética. Inicialmente, para entender eventuais efeitos colaterais das pessoas que utilizam alguns medicamentos. Por outro lado, existe um fator que deve ser colocado em altíssimo nível de relevância.

Estamos tratando da acurácia da prescrição de fármacos. Os testes da farmacogenética e a aplicação prática do conceito permitirá ao prescritor ser específico no tratamento. Em outras palavras, conseguir o melhor resultado com o menor nível de efeitos colaterais.

Essa é uma alternativa que serve como base da medicina de precisão. Ou seja, adotar abordagens com baixo risco de reações adversas, evitando o uso excessivo de medicamentos ou dosagens desnecessárias.

Os testes genéticos utilizados na farmacogenética

Testes genéticos da farmacogenética buscam analisam sequenciamentos de DNA com variações de genes que impactam a performance de medicamentos. Por isso, esses exames são interessantes para obter respostas mais rápidas em certos fármacos. Entre os principais testes, podemos citar os seguintes.

TotalGene

Esse teste é indicado para quem deseja ter uma base de dados personalizados e que podem guiar procedimentos longos. Nesse caso, a versão mais completa analisa 60 genes e 172 fármacos utilizados em tratamentos oncológicos, psiquiátricos, cardiológicos e doenças infeciosas.

PsicoGene

Esse é um teste utilizado em tratamento de doenças como depressão, estresse, ansiedade, síndrome do pânico, TDAH ou transtorno bipolar. Desse modo, ele oferece respostas importantes que podem auxiliar na escolha de medicamentos e dosagens seguras para tratar essas enfermidades.

OncoGene

Esse teste auxilia na escolha do tratamento de pacientes oncológicos. Portanto, o exame pode significar uma excelente otimização no tempo de tratamento. Além disso, proporciona ganho de qualidade de vida para o paciente.

InfectoGene

O InfectoGene trabalha com a análise doenças infeciosas e abrange o tratamento de diversas enfermidades. Entre elas, a Malária, a Hepatite, o Lúpus, o HIV e, mais recentemente, a Covid-19.

CardioGene

Esse teste farmacogenético tem por objetivo estudar medicamentos utilizados em tratamentos cardíacos. O exame contribui para a aplicação de um tratamento mais seguro, indicando medicamentos eficazes e com o menor efeito colateral possível.

Genera

Tratam -se de 5 painéis genéticos que ajudam a ter uma alimentação mais adequada, melhorar o desempenho em atividades físicas, cuidar da pele e muito mais. 

Por fim, nós podemos concluir que a farmacogenética é uma grande evolução na área médica. Ela proporcionará muitos benefícios aos pacientes, com tratamentos mais eficazes e direcionados às necessidades dos indivíduos.

Gostou deste artigo? Então, assine a nossa newsletter para receber novas postagens sobre alternativas na medicina e inovações na prescrição e no mercado magistral.T

Converse com especialista

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.