fbpx
insônia pós-Covid-19

Insônia pós-Covid-19: o que é e quanto tempo pode durar?

Você sofre de insônia pós-Covid-19? Quando testemunhamos os primeiros casos dessa grave doença no mundo, muitos acreditaram que se tratava de um vírus que comprometia apenas o sistema respiratório, causando danos exclusivos nessa área do corpo.

Com o passar do tempo, os cientistas e médicos foram percebendo que ela ocasionava danos que vão muito além dos pulmões e da respiração. Inclusive, em pessoas que já estavam clinicamente curadas e, ainda assim, apresentavam sintomas.

Um deles é a insônia, por isso, mostramos um pouco mais sobre ela neste conteúdo. Então, continue conosco para entender a origem desse efeito colateral e como tratá-lo.

Quais são os efeitos colaterais da Covid-19?

Os efeitos colaterais da Covid-19 são reações prolongadas que ficaram conhecidas por “Síndrome Pós-Covid”. Basicamente, são uma série de sintomas que, além da insônia, geram problemas como:

  • queda de cabelo;
  • perda de olfato e paladar;
  • ressecamento na pele;
  • dificuldade de raciocínio e memorização;
  • entre outros.

Como ocorre a insônia pós-Covid-19?

A insônia pós-Covid-19 tem ligação com os efeitos neurológicos e cognitivos da doença. Como o vírus tem ação sobre o cérebro, diversas funções controladas por ele são afetadas. Entre elas, o raciocínio, a memória e, principalmente, o sono.

É nesse momento que surge a insônia pós-Covid-19. Portanto, trata-se de uma alteração que ocorre dentro do cérebro e que dificulta o paciente a adormecer e ter um sono profundo e reparador. Os sintomas podem durar entre 2 e 6 meses, mas também há casos mais persistentes.

Como a insônia pós-Covid-19 pode ser tratada?

Muito tem se discutido sobre a origem desses problemas relacionados à Covid-19 e que afetam o cérebro. Até o momento, sabemos pouco sobre o assunto. Mas quando se fala em tratamento, temos alternativas muito interessantes. A principal delas é o nutracêutico Zembrin®.

É um produto natural extraído de uma planta existente na África do Sul, utilizada pela população do país há séculos para melhorar os sintomas de ansiedade e melhorar o humor. Desse modo, o foco principal desse ativo é proporcionar um nível de bem-estar que provoque melhorias no sono. Além disso, seu mecanismo de ação:

  • proporciona o alívio rápido da ansiedade e do estresse;
  • promove o bom humor e ativa funções cerebrais relacionadas ao raciocínio lógico e à atenção;
  • combate a compulsão alimentar;
  • não provoca sonolência ao longo do dia;
  • é seguro e não causa dependência. Afinal, tem como base principal um ativo natural.

Qual é a importância de ter uma abordagem ampla no tratamento da insônia pós-Covid-19?

Para ter um resultado mais assertivo é importante pensar em uma abordagem ampla para o tratamento. Sendo assim, existe um protocolo médico com ativos para esse objetivo. Além do Zembrin® 15mg, é indicado a administração de:

  • Inositol e Bitartarato de Colina, substâncias existentes na vitamina B e que atuam como um fator de crescimento no corpo humano e no metabolismo de lipídeos. Ambos em 250mg;
  • Magnésio Treonato, um formato desse mineral com atuação direta no cérebro. Ele deve constar na quantidade de 300mg;
  • Vimpocetine, um alcaloide que estimula o metabolismo cerebral.

Assim, ao ingerir uma dose diária desses elementos nas quantidades mencionadas, você terá uma melhor modulação de serotonina e cortisol. Desse modo, ativará funções cerebrais como atenção, raciocínio e memória, melhorando ainda os sintomas da ansiedade e do estresse. Por fim, tudo isso proporcionará melhorias no sono, tanto no aprofundamento quanto na hora de começar a dormir.

Como você pôde perceber, a insônia pós-Covid-19 é uma realidade. Contudo, não se trata de um problema tão difícil de solucionar. Ao adotar a abordagem correta é possível ter excelentes resultados, eliminando a dificuldade para dormir em poucas semanas.

Gostou deste artigo? Então, compartilhe-o em suas redes sociais. Assim, você ajuda mais pessoas a tratarem a insônia pós-Covid.

Consultar Farmácias

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.